segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Bolo de Outono (Abóbora e Especiarias)

Finalmente chegou a chuva e o tempo mais frio… E que bem que sabe um bolinho para acompanhar um chá!

Como estamos no Outono surgiu-me a ideia de fazer um bolo com sabores de Outono!
Este foi o resultado de mais uma das minhas pesquisas, e receita daqui, receita dali lá saiu este bolo com cheiro a especiarias e sabores divinais!

 




Ingredientes

  • 250g farinha
  • 2 c.chá fermento em pó
  • 1 c.chá bicabornato de sódio
  • 1 c.chá sal
  • 1 1/2 chá de canela
  • 1 c.chá gengibre em pó
  • 1 c.chá açafrão das índias
  • 1 c.chá noz moscada
  • 240ml de óleo
  • 4 ovos
  • 200g açúcar amarelo
  • 100g açúcar branco
  • 1 1/2 c.chá extrato de baunilha
  • 400g abóbora manteiga em puré (confesso que não pesei a abóbora, udei exatamente uma abóbora manteiga de tamanho normal)
Preparação
Para fazer o puré de abóbora aconselha-se a cozer a abóbora em pouca água, ou em vapor e reduzir depois a puré com o auxílio de uma varinha mágica.

No robot de cozinha, basta colocar a abóbora cortada aos bocados pequenos, programar 10 minutos, 90º, velocidade 1 e triturar bem no final até obter um puré sem grumos.

Numa taça junte a farinha, o fermento o bicabornato de sódio, o sal, as especiarias e reserve.

À parte misture o óleo com os ovos. Bata juntamente com o açúcar amarelo e branco.
Adicione o extrato de baunilha e o puré de abóbora.

Por fim incorpore a farinha pouco a pouco e bata até ligar todos os ingredientes.

Deite numa forma previamente barrada com manteiga e farinha e leve ao forno 180º até cozer bem!

No meu caso, utilizei uma forma redonda sem buraco, demorou 1 hora e 15 para cozer.
Faça sempre o teste “do palito” para conferir o ponto de cozedura dos bolos!


Uma Receita  para o Viver a Cores. Consultem o projecto e saibam mais aqui!

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Dieta do Paleolítico...

Sim... Vamos recuar até aos "homens das cavernas"...
Se pararmos 1 minuto apenas para reflectirmos sobre a evolução da nossa alimentação, rapidamente chegamos a uma realidade cheia de comida processada e completamente desnecessária à nossa alimentação!

A dieta do paleolítico não é nenhum bicho de sete cabeças, na verdade é descomplicar a alimentação. Cada vez mais conhecida, há quem defenda que é um dos regimos alimentares mais saudáveis e correctos que podemos adoptar. Preventor de cancros e outras doenças do século XXI.

Sem grandes conversas, basta pensar o que os nossos antepassados comiam... Certamente não existiam hamburguers e bolos com creme! :)

PERMITIDO
Carnes
Peixes
Vegetais e Fruta
Ervas e Especiarias
Oleaginosos
Gorduras saudáveis


PROÍBIDO
Grãos
Integrais
Refinados
Açúcar
Lacticíneos
Óleos Vegetais e Margarinas
Álcool


Para uma alimentação equilibrada nada é extritamente proibido. Não há uma solução perfeita. O equílibrio é a palavra chave! De todas as dietas, esta será sem dúvida uma opção sensata, e o mais importante E-Q-U-I-L-I-B-R-A-D-A!

As Minhas Dicas:
Não consegue deixar de comer lacticíneos? não há problema... Tente substiuir o copo de leite da manhã, pelo copo de sumo natural (nada de sumos de pacote! Faça o seu próprio sumo em casa... com a abundância de fruta que existe no nosso país, nada justifica comprarmos comida "pré-fabricada").

Não é adepto de vegetais? Tente comê-los de forma diferente... Por exemplo corte uma cenoura em pequenos palitos (como batata frita), coloque numa pequena caixinha e terá assim um saboroso snack para comer sem culpas durante o seu horário de trabalho!

Mas adoro pizza... O que faço? Calma! Não é preciso extremismos... Comer algo da lista proíbida "de quando em vez" não faz mal nenhum! Comer com moderação aquilo que gostamos faz bem ao nosso humor e também isso influência a nossa saúde!

Não sou adepto de dietas... Eu Como o que quero!
Sim, Podemos e devemos comer o que quizermos... Mas sempre com moderação e fazendo escolhas acertadas e saudáveis! Uma pizza feita em casa será certamente mais saudável que uma comprada fora... Um copo de vinho por dia fará certamento menos mal que um bolo carregado de açúcar!


Lembrem-se a chave do sucesso para uma boa alimentação está no equilíbrio!
Sugestão Eu Cozinho - http://eu-cozinho.blogspot.pt

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Delícia de Manga

E quando a vida te dá mangas? Inventas uma doce receita, claro está!

Com a surpresa da oferta de uma caixa de Mangas Kesar lá fui eu para a cozinha inventar qualquer coisa doce e fresca para estes dias de Verão!

As mangas Kesar são originárias da Índia e são as que mais cheiro emitem!
Por isso, sempre que tenho mangas Kesar lá em casa a minha cozinha fica com um cheirinho divinal!

Esta receita foi inventada à pressão, com alguns ingredientes que tinha lá em casa. Simples, rápida e claro está... apetitosa!


Ingredientes:
Bolachas digestivas (1 pacote)
2 iogurtes gregos (sem açúcar)
3 colheres sopa de açúcar
1 pacote de natas (ou natas de soja)
1 pacote de queijo creme
4 a 5 mangas maduras


Comece por triturar as bolachas até ficarem em pó! Deite no fundo de copinhos, taças ou de uma grande pirex. (para o efeito ficar mais interessante, escolha louça transparente).
À parte bata as natas em castelo, adicione se desejar 3 colheres de sopa de açúcar e posteriormente envolva com os 2 iogurtes gregos e o queijo creme.
Com a ajuda da varinha mágica, reduza as mangas em puré.
Comece agora a montagem:
camada de bolacha, camada de manga, camada de natas! Poderá fazer quantas camadas desejar :) E leve ao frio pelo menos uma hora antes de servir!


No caso das mangas Kesar, a polpa ficou bem cremosa, mas caso não verifique o mesmo, poderá adicionar à polpa de manga 3 a 4 folhas de gelatina previamente demolhada para que a sobremesa fique um pouco mais sólida!



Bom apetite e cozinhem sempre com amor!

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Pescada com Vegetais em Cama de Quinoa

A pescada não tem que ser sempre servida de um modo triste... Lembro-me que em minha casa pescada era cozida acompanhada de batata e ovo cozido... Hoje quando me deparei com o facto de andar a comer pouco peixe cá em casa decidi pesquisar algumas receitas com pescada e com uns pózinhos de criatividade à mistura nasceu este prato!

Foi também uma óptima maneira de comer a Quinoa que teimava em não querer aparecer na minha mesa! Adorei este prato... Simples, rápido e saudável, como eu gosto! Vamos à receita?



Ingredientes
Pescada desfiada (ou restos de outro peixe)
Quinoa (utilizei a medida de um copo)
Legumes vários: espinafres, ervilhas, broculos
200ml Natas
Queijo para gratinar ralado qb
Queijo parmesão ralado qb
Sal e azeite qb

A pescada:
Comece por cozer a pescada em água e sal.
Depois de cozida a pescada, desfie-e o peixe e reserve.

Os vegetais:
Enquanto coze o peixe, numa frigideira à parte coloque um fio de azeite e cozinhe os vegetais temperando com sal a gosto. Vá mexendo os legumes até ficarem bem tenrinhos.

A quinoa:
Numa panela pequena coza a quinoa (uma medida de quinoa para duas de água) com um pouco de sal e azeite. Reserve.

As natas:
Faça agora um molho de natas (pode optar por natas vegetais, se assim o desejar): Numa pequena panela deixe as natas e adicione umas pedrinhas de sal marinho. Envolva com a pescada desfiada e reserve.


Agora é tempo de montar o prato!

Num pirex comece por colocar a quinoa, por cima coloque a pescada envolvida nas natas e por último os vegetais salteados. Polvilhe com Queijo para gratinar e queijo parmesão ralado. Não leve ao forno! E está pronto a servir!

Bom apetite!